Mães-Coruja, Filhos Gagos

por Simon Wajntraub

Avaliação: 4.6/5 estrelas (53 votos) | Lido 2627 vezes

A Mãe do Gago e a Gagueira

Mães-Coruja, Filhos Gagos

Nos meus estudos sobre gagueira, sempre me deparo com pacientes que passam a vida em um meio familiar de extrema pressão e cobranças. Um personagem recorrente é a Mãe do Gago, que tem algumas características como ser muito perfeccionista e exigente com os filhos desde a mais tenra infância, sufocando a liberdade, a criatividade e a personalidade da criança, criando um filho que, às vezes, além de ficar gago, se torna inseguro em todos os aspectos de sua vida. A timidez é outra consequência dessa criação, pois os filhos se tornam dependentes dos pais, necessitam de direcionamento da mãe, a ponto de chegarem aos trinta anos e não conseguirem se libertar dessas amarras: quando tentam alçar voo independente, deixando a casa onde moram, por exemplo, quando se casam, acabam presos à maldição do filho que tem de regressar à casa dos pais – as baterias ficam fracas e eles não foram preparados para a vida desvinculada da mãe, que os manipula e os transforma em uma verdadeira marionete.

A Ídishe Mame (mãe judia), a Madre Espanhola, a Mãe Portuguesa, a Mamma Italiana, a Mãe Árabe, são exemplos típicos de mães controladoras e exigentes que sufocam seus filhos por excesso de zelo.

No meu curso de oratória, buscamos alcançar os seguintes objetivos principais:

  • perda da inibição;
  • argumentação sob pressão;
  • desenvolver e fixar técnicas para não gaguejar em momentos de forte emoção;

Os gagos, em especial, acabam desenvolvendo uma sensibilidade extrema; suas crises de gagueira se agravam em momentos de pressão (tanto emocional, como profissional), e acabam se acostumando a serem comandos por chefes autoritários, como suas genitoras, a ponto de se tornarem dependentes desses comandos, incapazes de darem passos independentes.

Para alcançar a cura para a gagueira é necessário buscar uma mudança de paradigma e uma vontade de superar esse distúrbio: é preciso sair da zona de conforto.

Temos que ser transparentes e reconhecer que, como toda mudança, o início traz um sofrimento grande. Mas a recompensa para quem se propõe a mudar e é ainda maior: você deixará de ser gago, será uma pessoa independente, criativa, segura, pronta para buscar e alcançar seus objetivos de vida.

É óbvio que muitas mães se revoltam com a nossa metodologia de trabalho, pois fazemos uma verdadeira catarse na personalidade, uma guinada na vida de seus filhos: eles deixam de acatar ordens e cobranças exageradas; ficam mais dispostos a discussões; opinam; ficam independentes; ganham voz ativa. Como consequência, ascendem profissionalmente e desenvolvem uma sociabilidade mais profunda e segura. Muitos pacientes até deixam de ser empregados para se tornarem empreendedores de sucesso.

As mães, com tempo, acabam reconhecendo que o Método Simon Wajntraub transforma a vida de seus filhos para melhor. Seus filhos mudam de semblante e a timidez dá lugar à segurança, a tristeza se transforma em altivez.

No nosso curso de oratória e argumentação sob pressão, além das minhas filhas, Laila e a Elka, que também são fonoaudiólogas, temos um exército de ex-tímidos e ex-gagos treinados para não deixarem os novos alunos e pacientes se acomodarem em seus problemas de fala e comunicação oral. A vigilância e a cobrança para aplicar as técnicas é incessante. Nem mesmo a distância é obstáculo: temos consultas e curso telepresenciais (por Skype e videoconferência, por exemplo) e atendemos alunos e pacientes de todos os lugares do Brasil e do Mundo. Participam das atividades pessoas do Japão, Estados Unidos, Inglaterra, França, Argentina etc. O paciente adquire o material audiovisual por correspondência e faz o tratamento diretamente com o Fonoaudiólogo Simon Wajntraub, pelo computador, notebook, tabblet ou smartphone.

Consultas e Atendimentos sobre Gagueira

O Fonoaudiólogo Simon Wajntraub é a maior referência do Brasil em cura da gagueira.

As consultas podem ser marcadas por telefone – não há a necessidade de se dirigir ao local de atendimento para marcá-las – e podem ser realizadas, pessoalmente, nas cidades de São Paulo, Brasília, Campinas ou Rio de Janeiro (em Copacabana ou na Barra da Tijuca), ou pela Internet. Todos os atendimentos devem ser marcados com antecedência.